25/05/2021

Estudar ciências mortuárias aponta mercado de trabalho promissor para quem busca nova profissão

Por admin

Você sabia que ciências mortuárias é um dos cursos do futuro, com maior garantia de uma profissão estável?

Esta profissão tende a crescer ainda mais com o passar do tempo e com a atual demanda do setor funerário.

Saiba mais sobre isso e se inteire sobre essa profissão em ascensão no Brasil.

O que são Ciências Mortuárias?

O curso de ciências mortuárias prepara alunos para exercerem as profissões de auxiliar de necropsia, papiloscopia, tanatopraxia, agente funerário, necromaquiagem e reconstrução facial. Portanto ao se formar nessa área você poderá auxiliar os médicos legistas nas necropsias, ou poderá trabalhar no IC (Instituto de Criminalística) auxiliando os peritos criminais, poderá também trabalhar em empresas privadas do ramo funerário como agente funerário, além de poder exercer a função de tanatopraxista em laboratórios de tanatopraxia.

Saiba a função e importância de um auxiliar de necropsia

O auxiliar de necrópsia tem um papel primordial na instituição onde trabalha, e atua em parceria com os médicos legistas, auxiliando esse profissional durante os procedimentos de necropsia e preparo do corpo.

É uma profissão que pode causar alguma estranheza a princípio, mas está em constante crescimento, podendo chegar a excelente remuneração e sem a exigência de ensino superior.

O curso de ciências mortuárias capacita o auxiliar de necropsia a atuar em diversos locais, podendo ser bem sucedido financeiramente.

A base do Curso de Ciências Mortuárias

Não é fácil lidar com a morte, mesmo que saibamos que ela é uma certeza. Ainda que a morte faça parte do cotidiano de todos nós e de muitas profissões, ela ainda é um assunto delicado e sensível para boa parte das pessoas.

Todos nós já tivemos alguma experiência com ela, seja nos despedindo de um ente querido, de um amigo, um ídolo ou até mesmo um animalzinho de estimação.

Essas experiências podem gerar gatilhos traumáticos que tornam boa parte das pessoas resistentes a querer trabalhar diretamente em contato com a morte.

Sendo assim, a morte cria profissões que existem por conta dela e acabam se tornando uma espécie de tabu, pois são um contato direto com uma realidade que ninguém deseja ver ou aceitar.

Por esse motivo, muitas pessoas não sabem exatamente quais são as carreiras disponíveis para se seguir nesse segmento.

Trata-se de profissões indispensáveis e serviços que buscam minimizar o desconforto das famílias em um momento de extremo sofrimento.

Por trás de uma despedida respeitosa e digna, está o trabalho do profissional que manuseia o corpo com cuidado, banha, veste, maquia e entrega o ente querido em boas condições para que a família possa dar o adeus de modo menos traumático possível.

Quais as atribuições do dia a dia do auxiliar de necropsia?

Saiba quais são as principais atividades realizadas por quem opta em se formar em ciências mortuárias para atuar como auxiliar de necropsia. Ajudar no reconhecimento de cadáveres

  • Banhar o corpo após todo o procedimento da necropsia
  • Manusear o corpo para que o médico legista possa observar a presença de lesões externas ou internas
  • Colher material de cadáver para que sejam realizados exames de laboratório
  • Higienizar os instrumentais utilizados nas necropsias
  • Esterilizar o ambiente da necropsia
  • Acompanhar ou auxiliar em exumações de corpos já sepultados (retirada dos restos mortais, geralmente em decorrência de uma exigência legal).

Onde pode trabalhar o Profissional formado em Ciências Mortuárias?

Confira os locais principais de trabalho onde atua o profissional formado em ciências mortuárias

  • Hospitais ou clínicas
  • Laboratórios de anatomia, geralmente em instituições de pesquisa ou de ensino, como universidades de medicina
  • IML (Instituto médico legal)
  • IC (Instituto de Criminalística)
  • Funerárias
  • Cemitérios públicos e privados
  • Clínicas de tanatopraxia
  • Crematórios

Quanto ganha um auxiliar de necropsia?

O salário de um auxiliar de necropsia é bastante variável, girando em média de R$4.000. Esse valor varia de acordo com a região do país, a instituição de atuação e o serviço que irá prestar.

Auxiliares de necrópsia que trabalhavam diretamente para a Polícia Civil do Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo, recebiam R$4.500 mensais em 2019.

Como se tornar um auxiliar de necropsia?

Para exercer o cargo, o profissional deve ter mais de 18 anos, possuir o ensino médio completo e prestar um concurso público. Algumas instituições exigem apenas o ensino fundamental, além do curso de ciências mortuárias.

Se você pretende atuar em hospitais, pode ser exigido um grau acima de escolaridade ou especializações.

Quanto tempo tem o curso?

O curso de ciências mortuárias forma profissionais capacitados em até seis meses.

É um curso de duração curta e que abre portas para que os futuros profissionais recebam uma remuneração igual ou superior a de outros profissionais com ensino superior completo.

O que você aprenderá no curso de ciências mortuárias?

O curso de ciências mortuárias tem como finalidade capacitar o aluno para trabalhar em seis diferentes áreas de atuação dentro das ciências mortuárias:

  • Necropsia
  • Papiloscopia
  • Agente funerário
  • Tanatopraxia
  • Necromaquiagem
  • Reconstrução facial

Você sabe quais são exatamente essas funções? Descubra a seguir!

Auxiliar de necropsia

A função do profissional auxiliar de necropsia é auxiliar o médico legista na análise do corpo, enquanto é avaliada a causa da morte.

É também esse profissional que higieniza e prepara a sala e desinfeta os instrumentos utilizados durante o procedimento necroscópico.

 

Reconstrutor facial

Em casos de pessoas que falecem em decorrência de quedas, acidentes ou qualquer impacto que danifique a face, o reconstrutor facial tem como função reconstruí-la, como o próprio nome da profissão já sugere.

O objetivo é que a técnica seja aplicada para que o rosto da pessoa falecida esteja o mais próximo possível do que era quando estava viva.

É uma função muito importante que leva um conforto aos entes queridos que desejam se despedir daquela pessoa de forma não traumática e tendo a chance de ver o seu rosto pela última vez.

 

Tanatopraxista

O tanatopraxista é responsável pela conservação do cadáver durante o seu preparo e também durante os rituais de despedida.

Essa função é importante porque muitas vezes o corpo pode sofrer o extravasamento de líquidos ou a formação de hematomas na face, principalmente em se tratando de cadáveres que precisam ser transportados para longas distâncias.

 

Necromaquiador

O necromaquiador tem como objetivo melhorar a aparência do rosto, trazendo a feição da pessoa falecida para o mais próximo possível da que ela tinha antes de falecer.

Não se trata de maquiagem feminina apenas, cadáveres de homens e mulheres são maquiados para ficarem com uma aparência serena e com a pele em cor normal e uniforme.

A maquiagem também ajuda a cobrir possíveis hematomas.

 

Agente funerário

O agente funerário é responsável por vestir, maquiar, ornamentar a urna mortuária e também transportar o corpo até o local de sepultamento.

Esse profissional também pode realizar a venda dos caixões, urnas ou coroas de flores, além de cumprir as funções burocráticas, como dar entrada na certidão de óbito ou qualquer outra documentação necessária.

Esse serviço facilita muito o momento dos familiares que já estão lidando com a perda de seu ente querido.

 

O papiloscopista

O papiloscopista é o profissional encarregado da identificação humana pelas impressões digitais.

Esse profissional também pode realizar trabalhos externos, em áreas onde aconteceram crimes, sejam crimes de natureza mais leve como arrombamento e roubo até mesmo algo mais grave como assassinato. Internamente, o papiloscopista trabalha geralmente em institutos de identificação, em laboratórios com equipamentos para que a identificação seja realizada.

A SignumCursos ministra o curso de Ciências Mortuárias, que se trata de uma Metodologia de Ensino de autoria do Prof. Sergio Portela, tendo como objetivo ensinar 6 profissões dentro de um único curso, são elas: Auxiliar de Necropsia, Papiloscopia, Tanatopraxia, Agenciamento Funerário, Necromaquiagem e Reconstrução Facial.

Agora que você já sabe tudo o que envolve a carreira de quem trabalha com ciências mortuárias, pode começar a considerar essa área para o seu futuro e exercer uma das profissões em maior ascensão no Brasil.

Para te ajudar nessa caminhada, conheça o nosso curso de ciências mortuárias e tenha a melhor formação profissional para se destacar no mercado.